Blog SW19

Leninha Medeiros junta-se à SW19 Sports & Entertainment

Leninha Medeiros junta-se à equipa da SW19 Sports & Entertainment na qualidade de Directora Técnica, assumindo o pelouro nas áreas de eventos e agenciamento.


Leninha Medeiros é Licenciada em Treino Desportivo, acumula 2 títulos de Campeã Europeia por selecções, 3 vezes 3ª classificada no Campeonato Mundial por Selecções, 3 títulos de Campeã Nacional como treinadora adjunta da Selecção Brasileira, ficando ainda em 3° lugar no mundial por Selecções.

Esta contratação traz grande valor acrescentado à SW19.  Sentimos a necessidade de reforçar a equipa com competências técnicas que consideramos factor decisivo para potenciar talentos e eventos, mas sobretudo encontrámos na Leninha uma profissional competente que nos irá ajudar a solidificar os projectos estruturais que temos para lançar em 2022.

O seu conhecimento e experiência em áreas tão prementes como o desenvolvimento de talentos jovens, treino de alta performance, planeamento de épocas e gestão de equipas será uma enorme mais valia para nós” comenta João Martins, director da SW19.

Para marcar o momento e dar a conhecer a Leninha, fizemos-lhe (abaixo) uma pequena entrevista...



És reconhecida como uma excelente profissional em termos de treino e dinamização de actividades ligadas ao padel - desde coordenar clubes, a dirigir torneios, e até acompanhar a partir do banco alguns dos nossos melhores jogadores.  Qual é a parte que te dá mais gozo?

É uma pergunta difícil de responder, pois todas as áreas que me envolvo dão-me algum gozo e faço-o com prazer. De todas as ligações e dinâmicas, os eventos são a minha grande paixão, ver algo que idealizei a ser concretizado é uma sensação incrível. Há muito pouco tempo fui desafiada na área de coordenação e graças ao conhecimento adquirido ao longo de vários anos (área de treino e de eventos) percebi que é outra área que me cativa.

Tens acompanhado grande parte dos nossos melhores jogadores - enquanto companheira de selecção, enquanto rival, enquanto amiga, enquanto treinadora.   Que papel te deu mais gozo? 

Companheira de Selecção sem dúvida! Representar Portugal é algo muito gratificante, junto aos meus colegas.

Queres-te assumir como treinadora ou ainda há hipótese de voltares a fazer épocas completas como jogadora?

Se me fizessem esta pergunta há um ano atrás diria que queria assumir-me como treinadora. Neste momento acredito que também ainda posso dar muito enquanto jogadora. No final de 2019, anunciei uma paragem estratégica de forma a pensar na minha jornada de padel.

Longe de mim pensar que o mundo ia parar mas estar distante da competição, fez-me perceber o quanto isso me faz falta e acrescenta. Em relação ao futuro ambiciono continuar, sempre que possível, a apostar no circuito APT e representar a Selecção Nacional.

Qual a tua intenção como treinadora de padel?

Como treinadora gostava de me poder ligar à competição! Acho que tenho conhecimento, não só a nível técnico e tático, como de planeamento de uma época de padel. Esse conhecimento advém dos muitos como atleta (de ténis e padel), bem como da minha formação académica e das várias formações de padel que fui fazendo.

Devo esses conhecimentos também ao meu pai que foi atleta do Benfica e treinador de Selecções de atletismo. Formou e acompanhou campeões ibéricos e recordistas.  

A tua fama de durona, é justa?

Ahah como a própria pergunta diz, “Fama”.  Na realidade quem me conhece bem sabe o quanto eu sou o oposto 😊. A idade dá-nos conhecimentos que nos fazem crescer a nível pessoal e profissional. Algumas “patadas” que a vida me deu, fizeram com que criasse algumas barreiras e com isso talvez essa fama de durona. Agora quem convive diariamente comigo, sabe que de durona não tenho nada. 

Explica-nos as fotografias às cavalitas da Sofia Araújo (e vice versa!)?

A Sofia de rival e “inimiga” passou a ser uma grande amiga. Em outros tempos fomos rivais dentro de campo, com grandes “guerras” em jogos e fruto da imaturidade não nos dávamos fora do campo. Hoje em dia é o oposto. Somos amigas fora do padel, somos parceiras dentro do padel e torcemos uma pela outra. A fotografia representa a amizade, a boa disposição e a alegria de estarmos uma com a outra. 😊 


Não te vou perguntar quem consideras melhor, ou mais promissor.  Mas consideras que temos talento em escala suficiente para que a próxima geração seja mais forte que a atual?

Portugal precisa de crescer e evoluir nesta modalidade. A meu ver Portugal iniciou o padel com a pirâmide invertida, ou seja, a minha geração e a geração abaixo da minha vem do Ténis e é preciso formar a base em padel. 

Neste momento já há um grande trabalho feito e dou os meus parabéns a quem está a trabalhar a base atual. No entanto precisamos de mais jovens a conhecer e a jogar padel, precisamos de mais jovens na competição de padel. 

Acredito que neste momento, as condições que os clubes oferecem e o aumento do número de atletas jovens, pode dar frutos no futuro.

Achas que torneios de jovens  são fundamentais para ajudar ao desenvolvimento do padel em Portugal?

Não só acho, como considero fundamental. Competir é dar significado ao treino. Deve haver um esforço dos clubes/treinadores que apostam na competição de jovens, por inscrever e acompanhar a época. 

A formação de atletas é hoje a tua principal área de interesse?

Não é a principal mas é uma das áreas em que estou a apostar. Como disse anteriormente, sei que tenho conhecimento para ajudar esta modalidade a evoluir. 

Que conselho darias a um/a jogador/a que esteja agora a começar na modalidade?

Que desfrute do processo, não queira tudo para já. Não queira todos os títulos, deve desfrutar da vitória e principalmente deve aprender com as derrotas. Pois são essas que no futuro vão dar a bagagem que precisam para superar todos os desafios que vão enfrentar. Como diz a minha avó “o caminho faz-se caminhando” .

Que conselhos darias aos pais que estão aqui com estas crianças?

Que confiem no trabalho de quem as acompanha. Todos, família-treinador-clube estão a trabalhar para um objetivo em conjunto. Nunca um pai pode querer mais do que a criança, isto pode provocar pressão e levar à frustração e em alguns casos desistência. O maior conselho que dou é “devem confiar nos profissionais” 

Nesta posição que agora abraças, vais trabalhar jogadores de topo mundial, jovens promessas e até miúdos.  Nós acreditamos que a tua experiência trará o aporte necessário para desenvolver os talentos com quem temos a sorte de trabalhar, mas gostaríamos de saber que parte deste desafio consideras mais difícil?

A meu ver, o que considero mais difícil é o fato de ser treinadora mulher. Se olharmos à volta da modalidade de Padel há poucas mulheres como treinadoras e das poucas que há, não são reconhecidas como treinadoras para acompanhar ou desenvolver a competição, por exemplo nos escalões mais altos. Gostava de quebrar esta mentalidade e de provar o valor e a capacidade das mulheres. Sem falsas modéstias, acredito nas minhas capacidades como treinadora e sei que tenho muito para acrescentar no desenvolvimento do padel feminino e masculino.
SW19 World Padel Tour Junior Padel Cup Padel Trophy Padel
Made on
Tilda